01/01/2017

Livros | Desilusões e Preferidos de 2016


No geral o ano de 2016 foi um excelente ano de leituras!
Li 110 livros! (o objectivo era ler 100! Excedi-me!) Li 31777 páginas!!
O livro mais pequeno foi Theatre of Cruelty de Terry Pratchett e o maior o The Witching Hour da Anne Rice com 1207 páginas!
Em média, os livros que li, tinham 300 páginas. Em média li 87 páginas por dia.

Em termos de classificações:
A 52 livros classifiquei com 5 estrelas, 52 livros com 4 estrelas e 7 livros com 3 estrelas.
6 dos livros com 3 estrelas foram os livros que de alguma maneira me desiludiram.


6 Livros que me desiludiram:

1) 6th Target de James Patterson (Janeiro)
É o sexto livro da série Women's Murder Club. Apesar de gostar das personagens e da história, não gostei como a história foi contada. Daí a minha desilusão, felizmente os livros a seguir não me desiludirem.

2) The Virgin Suicides de Jeffrey Eugenides (Agosto)
Era um livro que esperava gostar muito mais do que gostei. Ainda não vi o filme. Talvez na altura consiga apreciar mais a história.

3) The Search de Nora Roberts (Julho)
É um dos livros mais apreciados da autora, no entanto a falta de desenvolvimento de uma das personagens principais deixou-me bastante desiludida com a história.

4) Blue Blood de Sara Blaedel (Setembro)
Adoro livros com detectives de homicídios. Casos bicudos e complexos. A personagem principal pareceu-me egocentrista e completamente alheada das pessoas que a rodeavam. Os crimes em si poderiam ter sido mais explorados e o final foi demasiado aberto. O facto deste ser um livro de uma série pode ter ajudado a este alheamento em relação à personagem principal. Ainda não desisti completamente da série, mas na altura fiquei mesmo desiludida por ter comprado o livro.

5) O Miniaturista de Jessie Burton (Agosto)
Romance histórico não é um género que costume ler muito. Mas quando leio espero que a história tenha algum contexto sobre o local e pessoas onde se passa. Não é que esta obra não tenha esse contexto, eu é que estava à espera de mais. De resto é uma obra cheia de mistério que nos faz continuar a ler.

6) Pop Goes the Weasel de M. J. Arlidge (Novembro)
Segundo livro do autor. Previsível, previsível e previsível. O autor sabe escrever, têm o cuidado de ser bastante cinematográfico e de escrever capítulos pequenos, mas as acções de algumas das personagens foram demasiado previsíveis. Se não tivesse os próximos dois livros da série, era bem capaz de desistir da leitura do resto dos próximos livros.

Por outro lado houve livros que de alguma maneira me surpreenderam e dos quais gostei bastante.

13 livros que me surpreenderam (por ordem de leitura)

1) Hannibal (Hannibal Lecter #3) de Thomas Harris (Janeiro)
Terceiro livro da série do Hannibal Lecter. Se conhecem os filmes, esqueçam o final, o final do livro é mil vezes melhor!! Deixou-me com um sorriso de orelha a orelha (e sim, é um final controverso)

2) The Little Sisters of Eluria (The Dark Tower 0.5) de Stephen King (Março)
É um conto que se insere na série de Fantasia do autor. Gostei imenso do ambiente tipo Wild West e das irmãzinhas de Eluria. Criaturas que nos causam uns bons arrepios na espinha! Mais contos como este sff!

3) Crooked House de Agatha Christie (Abril)
Uma história da Agatha Christie sem Poirot e Miss Marple. A história foi inspirada numa nursery rhyme chamada de "There Was a Crooked Man". Só esse facto fascinou-me. A história é contada na primeira pessoa e está muito bem escrita.

4) Different Seasons de Stephen King (Abril)
Um dos livros do autor que mais queria ler. Simplesmente porque tinha a novela que inspirou o filme Shawhank Redemption. Acabei por adorar todos os contos. Eu já achava que Stephen King se ia tornar num dos meus autores preferidos, e este ano tive essa confirmação. Recomendo este livro a quem quer começar a ler SK, mas não quer começar pelas obras de horror.

5) Harrow County vol.1, vol.2 e vol.3 de Cullen Bunn e Tyler Crook (Maio, Junho e Outubro)
Comecei a ler esta banda desenhada este ano. Têm um pouco de tudo o que gosto em fantasia - pequena cidade perdida por detrás do sol posto, bruxas no sul dos Estados Unidos, e (o melhor de tudo) arte fantástica!!

6) Grimm's Fairy Tales (Maio)
As histórias re-colhidas pelos Irmãos Grimm são fantásticas. Adoro ler este género de recolhas e encontrar histórias semelhantes por toda a Europa.

7) The Obsession de Nora Roberts (Setembro)
Talvez o único livro que li que foi publicado este ano. É um romance com alguns laivos de thriller. Gostei imenso da história, apesar de ter adivinhado algumas coisas. Gostei imenso do desenvolvimento das personagens.

8) O Cocheiro da Morte de Selma Lagerlöf (Outubro)
Um livro de contos que me surpreendeu e me fez descobrir a escrita da primeira mulher a ganhar o Nobel da literatura.

9) The Lottery and Other Stories de Shirley Jackson (Outubro/Novembro)
Outro livro de contos. Uma mistura de quotidiano e horror. AMEI! E estou desejosa de ler mais coisas desta autora.

10) The Talented Mr. Ripley (Ripley #1) de Patricia Highsmith (Novembro)
Era um livro que me chamava atenção à imenso tempo, e que não me desiludiu. Foi a primeira vez que li algo da autora e fiquei com vontade continuar.

11) Ensaio sobre a Cegueira de José Saramago (Novembro)
A minha terceira leitura do autor. Este livro é fantástico, muito lúcido e actual (não é uma leitura para qualquer pessoa).

12) Do Androids Dream of Electric Sheep? de Philip K. Dick (Dezembro)
Não costumo ler ficção científica. Mas este livro chamou-me a atenção por ser a base da adaptação do filme "Blade Runner". Em vez esperar por outra altura decidi lê-lo logo. E não me arrependo nada. Gostei imenso da escrita do autor e da história em si. É uma história futurista que nos conta um possível futuro para a terra e a humanidade. (gostei tanto que encomendei logo a versão física do livro).

13) Letters from Father Christmas de J. R. R. Tolkien (Dezembro)
O livro mais fofo do ano. Não é segredo que adoro a obra do Tolkien, mas este livro é igualmente bom a outras coisas que ele escreveu. Tratam-se de cartas que o Tolkien/Father Christmas escreveu aos seus filhos durante 20 anos. As cartas são adoráveis, desde o texto, histórias, personagens e ilustrações. Se gostam da magia do Natal é um livro que recomendo imensamente.



Livros lidos ao longo do ano:
Janeiro e Fevereiro | Março | Abril | Maio | Junho | Julho | Agosto | Setembro | Outubro | Novembro | Dezembro

1 comentário:

  1. Também gostei imenso do Ensaio sobre a Cegueira e do Letters from Father Christmas (este último é mesmo amoroso... E eu tenho uma edição portuguesa tão bonita!)

    Mundo Indefinido

    ResponderEliminar

Deixe aqui o seu comentário // Leave us a comment